O dia que completei o ensino médio: 3º ano



Hoje eu vou falar de algo meio pessoal, mas que talvez inspire o(a) leitor(a) que vai encarar essa última fase do ensino médio.

Como diria Forrest Gump em um momento desses? Ah já sei: “E de repente..”

Meu terceiro ano e o cursinho acabaram de repente, mas isso não quer dizer que não houve união entre todos. A escola acabou, isso se tornou um fato, felizmente e infelizmente. Minha opinião é dividida, todavia pende para as saudades. Agora não vai ter mais bolinhas de papeis ou rabiscos na carteira, se bem que sempre tem um diferente.

Minha turma não era a mais unida e em termos de nota, bem acredito que cada um faz o seu melhor e sem essa de generalizar, talvez a união fosse definida nos muitos grupos de conversa, aquela típica roda de bate papo. Isso também não nos impedia de juntar forças e pedir algo quando fosse necessário. Foi ai que tive bons amigos. Comecei o ano com muitas pessoas conhecidas. O professor ou a professora chegava e dava a bronca, aquela briga clichê que até os próprios alunos chegavam a repetir. Era chato, mas convenhamos tem que ter essas coisas para dar saudades. É sério.

Houveram confusões, brigas e tudo mais como qualquer outra turma, no entanto no final festejamos. O último dia de aula? My god, foi dramático para alguns. Assinamos as camisas, rezamos um grande pai nosso no meio do pátio (sempre tem um com medo de reprovar) e nos reunimos em volta da sala da coordenação. O clima tava tão tenso que qualquer boato era como uma faísca em uma sala de explosivos: se espalhava facilmente e no final estourava. Eu tava tranquilo e acompanhando um grande amigo meu, o Lucas, aquele tipo de cara rabujento, mas que tremeu com a chegada dos resultados (ele nem tava tão ferrado assim) e também um brother meu, o vulgo "gordo". No final pulamos quase no meio da rua comemorando tudo.

O post foi meio sentimental. Realmente foi, mas eu estou bem!.

São três anos e é engraçado observar como tudo mudou desde o primeiro ano. Perdi certos contatos e ganhei outros. Foram muitos fatos que aconteceram, nos quais se fosse listar aqui certamente passaria horas comentando.

Lembrei de algumas coisas que fiz quando terminei o ensino fundamental e entrei no ensino médio. Tudo parecia tão diferente. Lembro até hoje de um docente meu que falou que os professores do ensino médio eram rabujentos e tudo mais. São mesmo? Pode ser, mas definitivamente não foi o meu caso.

Não vou deixar de rir, as lembranças são proporcionalmente iguais com a quantidade de perguntas. A universidade está ai. Será que farei outros amigos? Melhores amigos? Terceiro ano eu considero um dos mais complicados por isso, você não sabe o que fazer, tampouco como você vai se comportar nas despedidas e deduzir com o que vai se deparar.

E a formatura? Como eu estava esquecendo disso? Confesso que cada vez que olho as fotos deste dia que eu dancei e usei terno, me sinto honrado de ter ido. Não foram muitos que foram, porém a noite valeu muito. Conversei com professores, comentamos sobre nossos planos e vi meus colegas, alguns pela última vez daquele ano, entretanto espero revê-los outras vezes. A formatura foi boa, cada professor homenageou um aluno. Fiquei mantendo a pose de sério. Peguei meu certificado, tirei foto e voltei para minha mesa. Simples, rápido e que ficará na minha memória.

Vou falar com sinceridade: não posso voltar atrás. Foi bom? Claro, no entanto é um novo episódio de minha vida. Acabou a escola? Isso é incrível, mas deixará saudades.

O Wind vai se aventurar ainda.

Abraço à todos e logo abaixo nos comentários estão os créditos.

Comments

  1. Agradecimentos aos meus docentes que me apoiaram e lá vamos nós para os créditos das pessoas ilustres. Alguns mencionei no texto e outros não citei, mas não se ofendam, este post é dedicado à todos do 3º ano A.

    Mel: garota rebelde. Parceira desde o começo do ensino médio

    Deia: como uma pessoa pode rir tanto das minhas piadas?

    Pe.: (ah esse lance de apelidos não curto muito, mas vamos lá)cara dos bordões que me deu uma gravata durante a formatura. Tá guardado aqui.

    Luan B.: esse sim vai ser um bom jornalista crítico. Eu não elogio qualquer um.

    Rafa: gamer noturno que passa noites jogando.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Nossa, fico feliz que tenha guardado! Como você disse, felizmente ou infelizmente, começou uma nova etapa em nossas vidas e não dá pra parar, os caminhos se dividiram, mas não significa que não podem se cruzar de novo no futuro.

      Delete
    2. De fato e de nada Pee :d

      Revendo e lembrando do povo de antigamente, tenho de incluir aqui os que ainda mantém conversa comigo:

      Lari: garota com um temperamento oscilante, porém continua sendo uma boa gente que não fugiu do meu campo de amigos.

      Vulgo Hektor: preciso dizer algo? Muitas risadas.

      Vulgo Lucas: outro escudeiro fiel.

      Delete
  2. Rafa: gamer noturno que passa noites jogando. WTF? DHASUIDHUIASDHUASDH ta no meu S2 veii!!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Claro, de madrugada no msn ou é você ou uns outros malucos que passam a noite jogando também.

      Delete
  3. Acho que uma das únicas coisas que fizeram esses três malditos anos valerem a pena foi a presença e a companhia de todos esses malditos que me infernizavam durante 6 aulas por dia. Tenho certeza que o colégio inteiro vai se lembrar do terceirão 2011. Pros alunos, o ano letivo mais zuado. Pros professores, o ano letivo mais estressante. Pra coordenação, o ano letivo de maior prejuizo pro bolso. POIASGIOSAD

    ReplyDelete

Post a Comment